Segunda-feira, 25 de outubro de 2021, 10:01:26

"Respeitem o contraditório", declara vereador, durante discussão de projeto que busca proibir a linguagem de gênero neutro no âmbito público e escolar

13/10/2021, 13:23
“Deixou-me surpreso uma educadora vir a esta Casa combater um projeto de grande importância para a sociedade feirense, apenas porque o meu projeto busca neutralizar a linguagem de gênero no âmbito público e escolar”. A declaração é do vereador Edvaldo Lima (MDB), em resposta à professora-doutora Maria Aparecida Prazeres Sanches, que anunciou posição contrária à aprovação do projeto nº 131/2021, em tramitação na Câmara Municipal, durante uso da Tribuna Livre nesta quarta (13). 
 
Edvaldo discursou sobre o assunto durante pronunciamento na Casa e disse que, com muito respeito que tem aos educadores, esperou que a professora não fosse contrapor a ideologia de gênero. “A nação não cresce sem a educação, eu sei, mas eu quero saber dos educadores de onde eles tiraram o termo “ideologia de gênero”.  
 
“Eu nunca vi, até o dia de hoje, na gramática brasileira e na Constituição Federal, este termo ideologia de gênero. A palavra é do grupo LGBTQIA+, é do ativismo gay, é de onde? É isso que vocês querem colocar goela abaixo nas escolas do município? Eu acho que vocês precisam aprender a respeitar o contraditório, porque vocês afrontam as famílias brasileiras e feirenses”, disse.