Segunda-feira, 25 de outubro de 2021, 11:48:59

Quantidade de quebra-molas e faixas de pedestres existentes, hoje, em Feira, é alvo de requerimento

14/10/2021, 12:52
O número elevado de acidentes em Feira de Santana envolvendo veículos como carros e motos tem tido como consequência, muitas vezes, vítimas fatais, a exemplo de pedestres e ciclistas, o que exige do Poder Público a tomada de medidas para a melhoria do trânsito da cidade. É o que consta no requerimento nº 244/2021, que está em tramitação na Câmara Municipal. De autoria do vereador Pedro Américo (DEM), a propositura quer saber, dentre outras coisas, qual é a quantidade de quebra-molas e faixas de pedestres existentes, hoje, no município.  
 
Direcionada à Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito da cidade, a propositura também quer saber se há, atualmente, a presença desses itens de segurança (quebra-molas e faixas de pedestres) no trânsito, em vias situadas em todas as escolas, faculdades, postos de saúde, hospitais e demais pontos de grande circulação de pessoas. 
 
Ainda, o requerimento busca saber se o município de Feira de Santana tem seguido as diretrizes do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), especialmente acerca da Resolução nº 600/2016, que “estabelece os padrões e critérios para a instalação de ondulação transversal (lombada física) em vias públicas, disciplinada pelo parágrafo único do artigo 94 do Código de Trânsito Brasileiro e proíbe a utilização de tachas, tachões e dispositivos similares implantados transversalmente à via pública. 
 
Por último, questiona-se, no requerimento ora citado, se há, atualmente, um plano para a substituição das faixas de pedestres comuns para aquelas com elevação. O autor da iniciativa pontua que entende como necessária a expansão do número de quebra-molas e faixas de pedestres elevadas no município, pois esses itens urbanos são imprescindíveis para a política de educação no trânsito, na medida em que traz maior segurança tanto aos motoristas quanto aos pedestres.