A execução do Hino Nacional pela Banda da Guarda Municipal abriu a sessão solene da Câmara Municipal de Feira de Santana, na tarde deste domingo (1º), para a posse dos 21 vereadores, o prefeito José Ronaldo de Carvalho e o vice-prefeito. A solenidade foi prestigiada por um grande número de pessoas, entre autoridades, lideranças políticas e familiares dos empossados, que lotaram as galerias, o plenário e áreas externas da Casa da Cidadania.

Ao saudar os convidados, em nome do legislativo, o vereador Justiniano França citou nominalmente os vereadores novatos e veteranos, que têm o compromisso de cumprir o mandato que o povo outorgou. “Somos uma categoria privilegiada. Fomos mais de 400 candidatos e aqui estamos, com muita honra, representando a população de Feira de Santana”, disse, atribuindo a eleição de cada um à permissão de Deus. “A responsabilidade que o povo colocou em nossas mãos é muito grande”, destacou.

Em um pronunciamento conciso, o vereador Reinaldo Miranda, que presidiu a solenidade, disse que o compromisso da bancada governista, composta por 18 vereadores, com o Governo Municipal. “Estaremos aqui para ajudar a sua gestão, que é exemplo para todo o país”, ressaltou. Ele compôs a mesa ao lado do prefeito; procurador geral do Município Cleudson Santos, deputados estaduais Carlos Geilson e José de Arimatéia, deputado federal Irmão Lázaro e a vereadora Gerusa Sampaio.

Vereadores eleitos e reeleitos prestaram o juramento de posse e em seguida receberam o Diploma de posse e declarações de bens, procedimento que foi repetido pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho e o vice-prefeito Colbert Martins da Silva Filho. Mas o ponto alto da sessão foi o discurso do prefeito reeleito, que não conseguiu disfarçar a emoção de tomar posse para exercer o quarto mandato. Trabalhar incansavelmente para transformar Feira de Santana em uma cidade mais humana é a sua meta.

José Ronaldo falou de sua trajetória política, exaltou a figura feminina na composição da família em nome da esposa Ivonete Rios e, sobretudo, do desafio constante que é administrar um município do porte de Feira de Santana. “Os desafios se agigantaram em razão da recessão econômica, agravada pela crise política”, lembrou. O prefeito citou ainda as dificuldades para execução do projeto de mobilidade urbana (o BRT), mas assegurou que o terceiro mandato foi encerrado com saldo positivo em todos os segmentos.

A entrega de 10 novas escolas da rede municipal de ensino, somando mais 98 salas de aula, foi anunciada pelo prefeito para os meses de fevereiro e março próximos. Ele assegurou também para fevereiro o início das obras do Centro Comercial de Feira de Santana, que permitirá o reordenamento do centro da cidade, hoje totalmente tomado pelo comércio informal. Segundo José Ronaldo, a receita será a mesma dos mandatos anteriores: “Equacionar problemas e superar desafios”.

Download PDF

Redação

Comentários estão fechados.